Prefeitura e Associação Comercial de Presidente Médici se reúnem para iniciar discussões sobre o futuro do município até 2030

Movimento apolítico pretende reunir todos os segmentos da sociedade local para criar um  Conselho de Desenvolvimento e apontar caminhos para o crescimento da cidade priorizando a qualidade de vida dos cidadãos.

O prefeito Edilson Alencar e seu secretariado foram convidados pela diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Presidente Médici (ACIPM) para dar início às discussões sobre a implantação do Projeto Médici 2030, e que visa descobrir caminhos que levem o município a crescer de forma sustentável e com qualidade de vida para sua população. O convite foi feito pelo presidente da associação, Alex Geovane Leite, e contou com a presença do presidente da Câmara de Vereadores, Zezinho do Estrela; membros da entidade, além do presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER), Gerçon Szezerbatz Zanato e seu vice, Genivaldo Pereira de Campos.

Durante o encontro, uma série de pontos foi debatida entre os vários setores representados, com o objetivo principal de que sejam conhecidos e fortalecidos os  pilares que promovam a vocação de Médici, para que sejam assegurados os meios de   crescimento do município a partir de metas palpáveis e executáveis.

O chefe do Executivo Municipal fez questão de elencar uma série de atividades que vêm sendo realizadas para fortalecer o comércio local e, assim, promover o desenvolvimento municipal, como o pagamento do funcionalismo religiosamente até o último dia de cada mês, injetando cerca de R$ 1 milhão no mercado, isso sem contar mais cerca de R$ 200 mil no dia 10 de cada mês com o pagamento de plantonistas; a implantação da lei que prestigia o empresariado de Presidente Médici nos processos licitatórios; apoio aos polos de fruticultura; distribuição de 70 mil mudas de café clonal; o projeto Porteira Adentro que visa fornecer infraestrutura de maquinário aos pequenos produtores rurais; já foram transportados mais de meia tonelada de calcário para auxiliar no plantio e recuperação de pastagens; além de apoiar as agro indústrias; criação do Centro de Apoio ao Turismo  no Distrito de Riachuelo para implementar o nosso polo turístico ainda não explorado e o Museu de Arqueologia, que é de uma importância incrível culturalmente já que somente em nossos limites temos 29 sítios arqueológicos registrados; apoio na divulgação do Hotel Fazenda Minuano, que é um dos melhores de todo o Estado no segmento, entre outros . “Infelizmente, o nosso maior problema não reside na produção e sim na burocracia instaurada pelo poder estatal que emperra o crescimento dos setores através de documentos e impostos exigidos, e prejudica a organização da cadeia produtiva, principalmente no que diz respeito ao escoamento de tudo aquilo que é produzido. Somente um apoio, uma intervenção do Estado pode mudar esse quadro e por esse motivo a união de todos os setores é primordial. Por esse motivo vejo como positivo esse encontro”, disse Edilson Alencar.

Ao final da reunião, os participantes do encontro acordaram realizar um próximo evento para dar início a criação de um Conselho de Desenvolvimento, onde membros da Administração Municipal, Câmara de Vereadores, Associação Comercial, Sebrae, entidades de classe, Ministério Público, universidades, entidades bancárias entre outros órgãos representativos possam desenvolver, conjuntamente, políticas que promovam o desenvolvimento do município, a exemplo do que já vem ocorrendo em algumas cidades de maior porte. “Quando dividimos os problemas e procuramos  soluções conjuntamente, de forma apolítica, as chances de errarmos são mínimas, porque os resultados são fruto de discussões multissetoriais, o que garante a transparência e democracia de todo o processo”, finalizou o chefe do executivo Municipal, que também conclamou os presentes a auxiliarem os técnicos da Prefeitura e modernizar o Código de Posturas do Município,de 1989, que já vem sendo completamente revisado pela Secretaria de Planejamento afim de criar um documento atualizado e que responda às atuais necessidades do município.